Uma análise do Projeto “Cenários Ambientais 2020” proposto pela Secretaria do Meio Ambiente do estado de São Paulo

Authors

Keywords:

cenários ambientais, gestão ambiental, planejamento ambiental

Abstract

Os cenários futuros representam prognósticos das condições socioeconômicas e ambientais em um horizonte temporal determinado, sendo hipotéticos de um futuro plausível e/ou desejável. Os cenários podem ser usados no planejamento para auxiliar na identificação do que pode acontecer se determinados eventos ocorrerem ou certos planos ou políticas forem implementados. Em 2007, buscando estruturar a gestão ambiental, a Secretaria do Meio Ambiente do Estado de São Paulo criou o projeto Cenários Ambientais 2020 com o objetivo de orientar a elaboração de políticas públicas de médio e longo prazo a partir de cenários ambientais prospectivos. No presente artigo, é analisado o processo de desenvolvimento dos cenários ambientais do referido projeto, a partir de quatro categorias de análise: relevância, credibilidade, legitimidade e criatividade. De acordo com a análise os cenários possuem: relevância, refletindo as tendências atuais no desenvolvimento do estado de São Paulo e as preocupações da sociedade; credibilidade, pois durante o seu desenvolvimento foram feitos diversos debates e discussões; legitimidade, pois contou com a participação de diversos atores em vários momentos; e criatividade, pois estimularam o pensamento criativo, desafiando a visão de futuro atual. Conclui-se que o projeto Cenários Ambientais 2020 é de grande importância para o planejamento ambiental estadual, uma vez que desenvolveu propostas de políticas públicas para questões atuais , englobando as questões ambientais e a opinião dos diversos atores.

Downloads

Download data is not yet available.

Published

2013-12-30

How to Cite

Regra, A. P. M., Duarte, C. G., & Malheiros, T. F. (2013). Uma análise do Projeto “Cenários Ambientais 2020” proposto pela Secretaria do Meio Ambiente do estado de São Paulo. Revista Brasileira De Ciências Ambientais (RBCIAMB), (30), 89–98. Retrieved from https://www.rbciamb.com.br/Publicacoes_RBCIAMB/article/view/272

More articles by the same author(s)

Similar Articles

You may also start an advanced similarity search for this article.